Estreia literária revela autor que escolheu o caminho da coragem e do otimismo

Mês do Idoso: Estreia literária revela autor, de 87 anos, que escolheu caminho da coragem e otimismo

Histórias que se cruzam com a realidade de suas alegrias, dores, sonhos e as incertezas do amanhã. E refletem as inspirações do paranaense Hamilton José Zanon em seu primeiro livro “Multiplicidade de Caminhos”, que será lançado pela editora Appris no dia 6 de outubro, às 19h, na Livraria da Vila (Shopping Pátio Batel – Avenida do Batel 1868, em Curitiba). Aos 87 anos, o funcionário aposentado do Banco do Brasil e bacharel em Direito estreia na literatura com  mistura de contos e poemas, que trazem mensagens de otimismo, harmonia e equilíbrio. 

 “Multiplicidade de Caminhos” apresenta histórias simples e sucintas, que emocionam e mesclam, em algumas, ficção e realidade. “O livro mostra que a vida se equilibra entre uma ponte que balança em cima de um rio. E você, com receio, a ultrapassa essa devagarinho, mas também outra que está lá na frente construída entre dois pontos fixos.  Aí sim, você ultrapassa com firmeza”, diz Hamilton, nascido em Siqueira Campos e morador há mais de 40 anos de Curitiba.

O autor encontrou forças na escrita para enfrentar grandes dores e tropeços da vida. Um de seus filhos, Marcelo, faleceu em acidente de carro quando tinha apenas 18 anos. “Não muito tempo depois a minha primeira esposa Miraide faleceu de câncer. Perdas irreparáveis. Acontecimentos trágicos. Entrei em uma profunda depressão. A minha filha se casou e foi morar na cidade de Maringá (PR) e fiquei sozinho em Curitiba. Mas com o nascimento de meu neto e depois de minha neta fui-me adaptando à nova realidade. Os meus netos queridos não substituíram o meu filho. Mas me deram forças para continuar a viver. Aos poucos voltei a ler novamente. Fazer caminhadas no Parque Barigui, frequentar academia de ginástica, fazer terapia, tudo ajudou. Passado algum tempo de viuvez, conheci no Parque Barigui a Olga, minha querida atual companheira. Com essas boas notícias a inspiração para escrever veio despertando espontaneamente”, conta o autor.

 Histórias divertidas como “Lobisomem brincalhão” e “O prato voador” e a comovente “os velhinhos queridos” estão entre as favoritas do autor. Todas independentes, de leitura fácil e que impressionam com reflexões e cheias de calor humano. A delicadeza das narrativas está também em leituras como “Multiplicidade”, um chamado às belezas da natureza e à persistência no que realmente importa na vida. E ainda as que falam sobre a inexorável passagem do tempo, entre elas “Meditar sobre o cotidiano” e “A vida passa”.

“A lição desse livro é clara: leva o leitor a repensar se vale a pena ser pessimista”, diz o autor. Hamilton escolheu o caminho do otimismo e coragem, expulsar a tristeza para longe e consolar o coração. Atualmente ele faz tratamento de um câncer de próstata, com recidiva da doença, mas segue firme e acreditando na vida. 

Post Anterior
Próximo Post

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

quatro × dois =